O Grupo Teca Teatro, nesse novo mergulho em sua pesquisa sobre a arte e cultura na infância, investe num clássico da dramaturgia mundial para falar com as crianças sobre a vaidade e egoísmo humanos, relações pautadas pelo interesse e a importância das famílias na construção dos sujeitos. Valores estes, tão discutidos (com muito humor!) nas obras do grande dramaturgo Molière, nosso homenageado nessa montagem.

  Trata-se da história de Jourdanzinho, um garoto que acaba de entrar na   adolescência. Ele possui uma visão distorcida do mundo e das relações   com o outro, fruto da permissividade dos pais na construção do seu caráter.

  Com grande dificuldade de socialização, Jordainzinho “compra” amigos,   que dele só se aproximam para explorá-lo. Coisa que não percebe.

  Não vai à escola, mas almeja ser culto e sábio. Ele crê que pode comprar   conhecimento, sem, contudo, se dedicar ao aprofundamento do estudo.   Sua formação é feita por professores particulares, que não conseguem     executar suas tarefas por conta dos caprichos do garoto.

  Toda a trama se resume no desejo do protagonista de se tornar figura de   importância para a corte e para a realeza, e o caminho para isto seria   casar-se com Dorimène, Marquesa de grande prestígio local.

  Uma série de situações cômicas são criadas e as relações travadas com      os professores, os empregados e a família alcançam o absurdo.
  O texto de Molière, que data de 1670, é gentilmente adaptado por           Luciana Comin e Lando Augusto que mantiveram grande parte do texto 

original, alterando somente alguns aspectos para que o espetáculo possa divertir e fazer pensar o público da Salvador do século XXI.

A realização do espetáculo é do Grupo Teca Teatro e conta com a encenação de Marconi Arap, que também interpreta o personagem central.

 l.

 

De 22/05/2019 à 31/12/2021

Inteira: R$ 40 | Meia: R$ 20

Direção: Marconi Arap

Elenco: Marconi Arap, Luciana Comin, Martina Pimenta, Gabys Lima, Lando Augusto, Beto Mezzotino, Gabriel Nascimento, Mano Leone, Milla Borba, Diogo Watanabe, Pedro Souza e Zizi Comin

Local: Teatro Molière